top of page
  • Gabriela Moreira

Adiar a derrota não é uma vitória

Quando você esquece que um dia você vai morrer e sobreviver não vai ter sido o suficiente.


Você nasceu no Patriarcado. E como um ser humano nascido no Patriarcado é impossível você ter crescido sem ter sido abusado.


Você foi abusada psicologicamente quando você caiu e sua mãe ou professora diz: " Não aconteceu nada. Não doeu, não tem porque você estar chorando", ou quando sua mãe diz " Espere até seu pai chegar em casa pra você ver o que vai acontecer! " Ou quando você foi forçada a comer quando não estava com fome, ou quando você é enviado para um sistema escolar onde falsas 'autoridades' dizem o que você deve aprender e quando você deve aprender, então eles avaliam você enquanto o enganam sobre algum tipo de conexão entre 'boas notas' e um ' bom emprego', como se você não tirar boas notas você não vai ser 'alguém na vida'.


Você foi abusada energeticamente quando sua mãe ou seu pai pegaram seu diário pra ler suas coisas, quando eles invadiram seu espaço pessoal para controlar e dominar você, quando sua privacidade não foi respeitada, quando você teve que ficar calada e não fazer perguntas porque o contrário disso é desrespeito. Quando você foi forçada a se curvar a 'autoridades', como por exemplo não fazendo perguntas ao professor, não questionando algo com seu pai porque se não você ia apanhar.


Você foi abusada emocionalmente quando sentiu raiva e seus pais só sabiam dizer "para de fazer birra, você não sabe se comportar". Quando você sentiu tristeza ou medo e seu pai ou tio disse: "Garotos grandes não choram. Você é um homem ou saco de batata? Você parece um veado chorando desse jeito. Pare de ser um gato medroso!" Ou sua mãe disse: "Não estrague o clima, querida. Sua maquiagem vai escorrer ... você precisa ficar bonita. Você tem tudo, porque você tá chorando? O que eu fiz de errado pra você estar chorando?. "


Você foi abusada fisicamente quando sua família e instituições alimentaram você com alimentos açucarados cheios de xarope de milho transgênico, sabores artificiais, corantes alimentares e conservantes, e chamavam isso de 'comida'. Quando você não pode se expressar fisicamente como queria, quando teve que vestir roupas do jeito que seus pais queriam. Quando seu pai ou mãe bateu em você com chinela, cinto, com a mão, com vara, colher de pau e disse que era pra você aprender, quando você ficou de castigo preso em um quarto durante um dia inteiro pra 'pensar melhor no que você fez'. Quando um 'professor' ou 'freira' bate em você com uma régua ou um pedaço de pau, em vez de lidar com responsabilidade com sua própria raiva inconsciente, reatividade e sua própria merda (essa coisa de atenção negativa é melhor do que atenção nenhuma é só mais um ditado que normaliza violência)


Você foi abusada sexualmente quando você foi forçada ou seduzida a troca de energia sexual ou contato sexual contra sua própria vontade. Você pode ter sido abusada sexualmente através de mídias, filmes, pornografia e sexo por computador que plantam imagens em seu cérebro que são tão fortes e tão distantes da realidade que você não pode mais fazer sexo de verdade. Quando seu tio quis te abraçar a força e tocou em partes do seu corpo que você não permitiu.


Se você é uma mãe ou um pai e está lendo isso e pensando 'meu deus eu fiz várias dessas coisas com meus filho, eu estraguei meus filhos', te convido a dar uma respiração profunda. Você fez o melhor que você pôde. Não comece a se bater e se culpar por isso, isso não vai mudar nada. O abuso é tão desenfreado no império patriarcal capitalista que é o padrão, e isso não é sua culpa. Esse resultado é consequência de se viver no Patriarcado, é a consequência de não haver adultos iniciados que assumem responsabilidade radical pela própria merda. É a consequência de você como pai e mãe não ter saído das suas estratégias de sobrevivência e atualizado sua forma de pensar. Essas palavras podem ser duras de serem digeridas, mas te convido a permitir que a dor esteja presente em você. Se permita sentir a tristeza, a raiva e o medo de viver em uma sociedade em que ser abusado se tornou o status quo. Só a partir desse lugar você tem a possibilidade de criar algo diferente no momento presente.


Assim como você replicou muito desses abusos com crianças ao seu redor com certeza você experenciou muitos deles ao longo da sua vida. Em casa, na escola, na rua, na igreja, no trabalho.


O seu Ser venho ao mundo, puro, integro, presente, inteiro, preparado para florescer. Você passou 9 meses ou menos dentro de um espaço quente, seguro e que ainda assim, para muitos, foi turbulento e traumatizante. Depois você escolheu nascer, ou nem mesmo isso você escolheu. 90% das mulheres no Brasil, dão à luz por cesariana. A possibilidade de você como bebê adentrar Gaia e seu campo de gravidade com clareza, aterramento e conexão é destruída. Você sai de sua mãe e se depara com um ambiente hostil, frio, barulhento. O ato de nascer por si só é traumatizante. Depois você cresceu e provavelmente experenciou algumas formas de abusos que foram citadas acima, se não todas. Isso não significa que você não teve momentos de alegria na sua vida, ou que sua vida é uma merda. Uma coisa não anula a outra. No entanto, para o seu Ser conseguir continuar habitando o seu corpo você teve que criar estratégias pra lidar com toda essa intensidade da vida, com todos esses abusos. Em prol de sobreviver você escolheu criar estratégias de sobrevivência.


A sobrevivência é uma orientação específica para a vida em que todo o seu propósito e foco é simplesmente sobreviver, o que significa garantir que a vida aconteça. Esse é o instinto mais primitivo de qualquer animal. No entanto, diferente de muitas espécies, você é um animal que foi projetando para experenciar algo além da sobrevivência. A prova disso é que você tem consciência sobre a própria consciência, o que possibilita você criar, transformar, amar.


A sobrevivência é projetado para que você não tenha excedente. Ao final do dia - ou ao final de cada momento - não há sobra. O objetivo das suas estratégias de sobrevivência é criar excedentes suficientes (dinheiro, comida, fama, amor...) para que você finalmente se sinta seguro o suficiente para relaxar, e então finalmente viver. Porém, você nunca 'chega lá', nunca é suficiente porque tudo ainda está vindo do centro da sobrevivência. Por isso essa segurança criada por ter propriedades, carros, contas bancárias, carteiras de investimentos, amantes, 'amigos' em lugares altos, etc. é tudo superficial e, no final, inútil, um mundo de fantasia que está matando a possibilidade vida humana na Terra. O mundo interior da sobrevivência baseado no medo ainda prevalece.


Você já deve estar criando várias histórias na sua mente sobre o quanto essas estratégias de sobrevivência são ruins e horríveis e que você quer acabar com elas, que a sociedade é doentia. No entanto, ao pensar dessa forma você está se colocando como vítima dessas estratégias, como se alguém tivesse criado elas por você.


Você está lendo essas palavras? Sim? Então tenho uma boa notícia: você sobreviveu, as estratégias que você criou funcionaram. Em prol de sobreviver você escolheu criar estratégias de sobrevivência. Você criou suas estratégias de sobrevivência e por isso você tem o poder de reconhecê-las e você tem a possibilidade de mudar de ideia sobre elas.


Muitas recém-nascidos ou crianças morrem subitamente, sem nenhuma explicação médica, porque elas escolheram não fazer parte do Patriarcado. Para fazer parte disso você precisou matar partes em você. Você precisou criar uma série de estratégias para sobreviver a isso, caso contrário não estaria lendo essas palavras. A diversidade de estratégias de sobrevivência é tão variada quanto a quantidade de seres humanos na terra. Aqui vou listar algumas que descobri recentemente na minha pesquisa:

  • Sorrir para encobrir que você está sentindo medo, raiva ou tristeza e assim se sentir segura. Fingir ser educada, legal, simpática para não ser atacada;

  • Falar baixo e devagar, induzindo um estado de sonolência no espaço para que assim as pessoas não tenham energia pra te atacar ou machucar;

  • Fragmentar partes do seu Ser durante o trauma e manter a parte de você desconectada para que você nunca mais fique inteiro e sinta aquela dor

  • Tornar-se alegre, brilhante e feliz o tempo todo para não ser um fardo e um peso para seus pais, porque eles fizeram 'demais' por você;

  • Tornar-se desagradável para punir constantemente qualquer um que queira amar você ou cuidar de você.

  • Misturar seus sentimentos (medo, raiva, tristeza e alegria), criando culpa, vergonha, isolamento, depressão. Quando você mistura eles você perde a clareza do que está acontecendo, então se torna "menos dolorido";

  • Tornar-se invisível e impotente para que você não seja percebido como perigoso e os outros não precisem atacá-lo ou te machucar mais uma vez;

  • Você inventa algo rápido para ser o primeiro, aquele que todos os outros admiram e invejam, para assim não se mostrar vulnerável;

  • Se comprometer em ser bonito acima de tudo para que assim não tenha que se conectar com o que você realmente é;

  • Se fazer de confuso, cansado, para não estar presente com o que é;

  • Criar regras pra você mesmo para depois descumpri-las e ter motivo para se punir. Porque você foi punida por toda a vida, então quem é você se não estiver se punindo?

  • Dizer pra você mesmo que você é errado, para continuar se encaixando nas expectativas das pessoas (e dos seus pais);

  • Permanecer em contextos hierárquicos para que não tenha que fazer uma escolha por si próprio;

  • Ficar viciado em riscos desnecessários, investimentos, jogos de azar, espionagem, mentira, trapaça, roubo, brigas em gangues, doces para evitar se conectar com a intensidade de vida e talvez de "decepcionar" mais uma vez;

  • Você tenta seguir a lei para ser visto como alguém não tão perigoso a ponto de ser colocado atrás das grades ou receber drogas cerebrais;

  • Você luta pela sobrevivência de qualquer coisa que você investiu sua identidade em (por exemplo, religião, sobrenome, bandeira, partido político, diploma);


É impossível você ganhar a batalha da sobrevivência. A única coisa que você consegue fazer é adiar sua derrota. No final você vai morrer, por mais aterrorizador que isso soe. Ás vezes as pessoas parecem esquecer dessa verdade. Intelectualmente você pode até entender isso, mas isso não entra nos em seus outros corpos porque você continua comprometida em sobreviver, mesmo sabendo que vai morrer. Adiar a derrota não é uma vitória. É apenas um mundo de fantasia.


Você foi desenhado para experenciar algo pra além disso. Você foi desenhado para voar, para criar, para fazer magia. Você foi desenhado para Viver. E o que é necessário para mudar seu ponto de origem de Sobreviver para Viver? Iniciação, Cura e Transformação.


Iniciação é qualquer processo que te capacita a assumir mais responsabilidade do que antes, na prática. Você foi projetada para a transição da Sobrevivência para a Vida, começando por volta dos 18 anos de idade. Mas vários fatores pesam injustamente contra você.


Primeiro, você nasceu e foi criado em uma cultura que não o prepara para essa grande transição de vida. A escola e universidade apenas enfatiza o desenvolvimento intelectual, a ponto de que sua mente foi distorcida desproporcionalmente de modo que se você pensa que morrerá se parar de pensar. Ou que morrerá de fome porque não vai ter um emprego.


Em segundo lugar, os processos autênticos de Cura e Iniciação da Idade Adulta que são formidáveis ​​o suficiente para causar a Transformação foram banidos da cultura moderna há cerca de 6.000 anos. Qualquer ideia que você possa ter ouvido sobre 'iniciação na idade adulta' provavelmente veio de tradições indígenas ou religiosas de massa que não são fundadas e não se relacionam com as condições de rápida mudança na Terra no início do século XXI. Nenhuma delas suporta que vocÊ recupere sua própria autoridade e ancore seu centro e poder em você próprio.


Em terceiro lugar, as culturas que acolhem e apoiam você a se tornar um Ser Adulto Vivo Iniciado estão apenas parcialmente estabelecidas até agora. Existem no momento algumas poucas comunidades intencionais, projetos e mundos de jogos que prosperam e funcionam a partir da Vida. Eles estão bem escondidos e invisíveis. Porque você vem sendo aterrorizado pelo grande governo e pela mídia corporativa você assume que algo tão 'anormal', como uma comunidade intencional, deve ser um culto ou seita perigoso. A suposição que outros e você mesmo faz sobre você é que você deve estar louco se participar e sentir interesse por algo assim.


O resultado disso é que até agora é muito improvável que você tenha uma Estrutura Interna em seu Ser que suporte a Vida.


A boa notícia que trago nesse artigo é que hoje existem possibilidades para você se iniciar a vida adulta. Existem caminhos para você começar a mudar de ideia sobre suas estratégias de sobrevivência e finalmente Viver.


Uma possibilidade que deixo aqui é o Clube da Raiva: um espaço iniciatório e transformacional para você recuperar sua autoridade, sua integridade, sua voz. Você se reconecta com essa energia arquetípica e a partir dela você ganha o poder para começar a mudar de ideia e tomar novas decisões. Novas decisões vem de ter mais clareza e mais possibilidades. A partir do dia 3 de dezembro vou começar a amparar um ciclo de Clube da Raiva para Mulheres, você está convidada. Se quer saber mais informações, clique aqui.


Com Amor, Florescedora da Essência Gabriela


19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page