top of page

Experimento Crowdfunding: Liberdade Radical

Aumentando o Volume do Ser

Este crowdfunding é um experimento por si só. Estou aprendendo que o dinheiro é um dos muitos recursos que existem no Planeta Terra. Em essência dinheiro é um agente do ato de dar e presentear, como Charles Eisestein descreve em seu livro Economia Sagrada. 

Esse experimento é sobre descobrir outras maneiras de criar e fluir dinheiro para o que eu quero Criar e viver nesse momento usando a teoria da Economia Sagrada e outros recursos: como meu time, ECCO (Escritório de Coincidência de Controle da Terra), meus Princípios Brilhantes e Gaia. Ao me apoiar nesse crowdfunding, você está apoiando o desenvolvimento do meu Potencial e dos Projetos que estou criando nesse momento e que ainda não trazem um retorno financeiro, como por exemplo '18, e agora'.

Update - 17.01.2024

Antes eu pensava que Liberdade estava ligado á viajar, a estar em movimento externo. Eu tinha conectado liberdade às circunstâncias externas. No entanto estou descobrindo que Liberdade é um Estado de Ser. E por ser um estado de Ser, é algo que emerge a partir de dentro. Viajar pode ser um atributo que contribua em primeira instância a experiência desse estado de Ser, mas não é exclusivo a isso. 

Um dos elementos que me fez pensar sobre isso foi ao assistir o filme O voo, decisão de risco em que o personagem principal pôde experienciar o estado de Ser em liberdade quando ele foi parar na prisão, de forma literal. Liberdade acontece ao encontro do Agora, ao encontro da Presença. 

O propósito desse Crowdfunding hoje, 17.01 é me apoiar financeiramente (em combinação com outros recursos - incluindo recursos financeiros que estou a gerar através da entrega do meu trabalho) a continuar minha aventura na Nova Zelândia, enquanto crio vídeos, pesquisas e os próximos treinamentos e enquanto me conecto com criadores de culturas, possibilitadores, mentores, Iniciadores e Curandeiros. Meus próximos investimentos serão: aplicação do visto de visitante (para ficar até 9 meses na NZ), Women's Lab e Village Lab em Março, viagem para Welligton onde vou entregar workshops a jovens adultos na semana de orientação da Universidade e participação no treinamento Ritos de Passagem Tides, Abril, onde vou aprender mais sobre Iniciações e Ritos que já existem para jovens adultos. Se você tem um sim para soprar minhas asas para voar nessas direções, desça nessa página e você encontrar detalhes onde você pode contribuir.

Com Amor, Gabriela

Versão criada em Novembro de 2023

Legenda em Português

Legenda em Inglês

Olá! Meu nome é Gabriela Fagundes.

Eu sou Pesquisadora de Culturas Regenerativas, Spaceholder do Projeto '18, e agora?', Amparadora de Clube da Raiva,

Designer de Iniciações para Crianças, Possibilitadora e Florescedora da Essência.

Estou iniciando um ano de experimento e pesquisa de gap a Idade adulta, um ano de Liberdade Radical

Talvez você já tenho feito esse experimento sem saber que estava fazendo. Talvez você esteja fazendo agora essa pesquisa de outras maneiras, e não colocou um nome.

Eu escolhi fazer esse experimento de forma consciente, o nomeando de Liberdade Radical.

 

Estou viajando, por um ano, começou em Novembro,  em uma BrigdeHouse Nômade,

com duas Mulheres extraordinárias, Sonia Gonçalves e Maria Diaz.

 

Enquanto Criamos projetos que brotam de nossos corações, estamos experimentando o planeta Terra, com toda a sua beleza natural, surpreendente variedade de pessoas, culturas, sua vastidão de oceanos, cavernas, cânions, montanhas.

 

Criamos um espaço livre de pressão para recomeçar do zero, para falhar repetidamente sem se preocupar, fazer experimentos, fazer propostas extremamente ridículas, formular planos de jogo, cometer muitos erros, ser moradora de rua por um dia, envolver-nos em missões.

Meu propósito com esse experimento é me aproximar da Realidade, e deixar as histórias que tenho sobre mim, sobre culturas, sobre dinheiro, sobre meu passado, sobre o futuro morrerem, enquanto colaboro com Gaia e meu Time. Meu propósito é aprofundas e desdobrar o mundo de jogo '18, e agora?'.

 

Vou pesquisar e documentar caminhos e territórios para preparar as pessoas para passarem por iniciações autênticas até a idade adulta. Isso me importa porque sou comprometida a amparar espaço para o Potencial humano florescer na Terra, e isso só é possível quando nos tornamos Adultos e Fonte.

 

Crio esse CrowdFunding porque quero experimentar uma forma diferente de criar recurso dinheiro e fazer o que sonho, não sendo a partir do que estou acostumada a fazer que é: colocar pressão em mim, ser útil e trabalhar duro.

Vou usar esse dinheiro arrecado aqui para viajar pelo próximo ano, vivendo, pesquisando e documentando sobre Liberdade Radical.

 

Esses são os lugares de Gaia para onde vou, até agora:

Archan Permaculture (1).png

Plano sujeito a alterações por inspiração do Presente, de Gaia e do ECCO (Centro de Controle de Coicidências da Terra), mantenha-se informado.

Minhas perguntas de Pesquisa nesse momento:

  • Que iniciações, processos, curas, decisões são necessárias para substituir a programação que me mantém pensando e movendo-me de forma hiráquica e patriarcal?

  • Como servir pessoas que desejam passar por Iniciações Autênticas a Idade Adulta mas não sabem como ou não estão prontas? Como podem ser Iniciações para crianças, como por exemplo quando crianças chegam aos 7 anos, ou quando uma menina tem sua primeira menstruação?

  • Como podemos abandonar as histórias que limitam a nossa capacidade de caminhar e ser uma mulher de vida radicalmente livre?

Convido você a se juntar a mim nesta Aventura.

Não quero dizer pessoalmente, mas se você quiser vir pessoalmente, vamos conversar sobre isso também.

Me apoie nesse Experimento

Seja qual for a quantia que você contribuir: Você está convidado a participar de uma 'Café de Celebração' online no final de 2024: um espaço para você ouvir sobre as últimas descobertas sobre Liberdade Radical e fazer qualquer pergunta sobre como realizar essa Busca sozinho.

50 euros ou mais: Junte-se a um grupo no Telegram onde partilharei experiências, lendas. Nos encontramos numa chamada mensal de 1h30 com o propósito de nos aprofundarmos na investigação da Liberdade Radical. Começando em 16 de novembro de 2023 e terminando em dezembro de 2024. Te presenteio um cartão postal com uma mensagem de Gaia e,ou, um objeto mágico que coletei de alguns dos locais onde estive. Eu lhe entregarei quando nos encontrarmos no caminho ou quando estiver próximo a sua região;

150 euros ou mais: Receba 4 sessões de qualquer uma das ofertas dos meus Serviços, dentro dos próximos 8 meses;

250 euros ou mais: Participe em alguma ou em todas as worktalks e formações que ofereço durante o próximo ano, de agora até 20 de Novembro de 2024, sem nenhum investimento financeiro adicional;

500 Euros ou mais: Receba 8 sessões de Possibility Coaching (1-1h30) para iniciar sua jornada ou ao longo da sua própria jornada de viagens em Liberdade Radical.

Ao apoiar-me nesta experiência, você está me capacitando para servir, criar, aprofundar, desenvolver e habitar o meu Servir no mundo e uma faceta do Arquiarcado: a Liberdade Radical e espaços de preparação para Iniciações a Idade Adulta. Convido você a me apoiar financeiramente e a se tornar acionista do valor imaterial que está emergindo desta Aventura.

Como contribuir?

Peço 5.000 euros.

Este dinheiro, em combinação com outros recursos - incluindo recursos financeiros que estou a gerar através da entrega do meu trabalho - irá apoiar-me para ir de um lugar para outro (de avião, autocarro, barco) e cobrir alguns dos meus custos diários.

Aqui estão as maneiras de transferir:

​​

Titular da conta: Gabriela Fagundes Moreira

BIC: TRWIBEB1XXX

IBAN: BE83 9673 1513 8515

Referência: Pesquisa sobre Liberdade Radical

Endereço: Rue du Trône 100, 3º andar Bruxelas 1050 Bélgica

Brasileiros, transferência via pix: gabifagundes4@gmail.com

Confirme seu pagamento enviando um e-mail para Gabriela (gabifagundes4@gmail.com) com seu nome completo, seu telefone e o valor que você doou e quais presentes você escolhe receber.

OBRIGADO POR ESTAR ATRÁS DE MIM E NO MEU TIME ENQUANTO FAÇO ESTE SALTO ASSUSTADOR NO DESCONHECIDO!

Total recebido até agora: 1293,75 EUROS

100==5000 x==450 (5).png
mpchapada_27 (1).JPG

Se aproxime da Realidade, permita a Vida te tocar.

Ouça o pássaro aqui fora cantar.

Qual é o gosto de um olhar? 

Qual foi a última vez que lagrimas escorreram na sua bocheca?

Você deixa seu cabelo se bagunçar com o ar?

Atualizações da jornada

16 . 01 . 2024

17 . 12 . 2023

Tive uma ligação com Qinu, uma amiga, artista, que vem descobrindo formas de criar seu círculo e criar recursos a partir do seu valor não material. Ela compartilhou dicas valiosas que ela descobriu nos últimos 12 anos experimentando. Se você está criando um círculo para o seu projeto e para os serviços que você oferece, te encorajo a experimentar com pelo menos 2 dessas ideias:

* não há clientes, só há amigos, só há uma equipe. Quando você diz 'essa pessoa é meu cliente', você começa a se comportar a partir de uma ideia de marketing, você mistura 2 contextos (Servir e Capitalismo)
* convide primeiro para o seu círculo as pessoas que já conhecem e amam o seu trabalho
* pratique ser uma conexão em vez de se vender
* fique visível, ao chegar pela primeira vez, fale com a equipe e apresente seu trabalho e homepage ao proprietário do local, na recepção ou no check-in de entrada imediatamente „Olá, aqui está meu passaporte, ah e eu faço / eu sou… (trabalhadora de sentimentos/ bruxa/ especialista em viagens/….), você conhece algum lugar onde eu poderia realizar um workshop aqui? Tenho alguns clientes chegando e preciso de um lugar para trabalhar com eles, onde seria uma boa sala para isso?“ etc… (use seu gremlin)
* coloque seu v-card /flyer onde quer que esteja, mesmo que seja apenas um dia
* pergunte se você pode pendurar uma placa, papel com sua oferta e como chegar até você em um quadro diário ou local público - se não houver, coloque-o na porta do seu carro/tenda/quarto
* fale com pessoas que você (!) acha interessantes sobre a paixão delas e compartilhe a sua
* apoie autenticamente - veja como você pode capacitá-los em seu valor não material, pratique apoiar e apresentar outras pessoas (para que você possa fazer isso por si mesmo também)
* deixe claro o que você está oferecendo e pratique se apresentar - experimente diferentes especialidades ou estilos
* a primeira pessoa é importante - a primeira para quem você reservar espaço será um catalisador e espalhará seu trabalho em todos os lugares como um albergue ou comunidade, procure outros tecelões
* oferecer workshops, jogos, palestras de trabalho ao vivo ou um círculo de sentimentos/compartilhamento à noite sobre o tema que lhe interessa ou o que deseja aprender sozinho
* em albergues/hotéis e durante a viagem você pode atrair outros viajantes com sessões ou workshops como “como se encontrar” ou “como viajar com mais confiança”, “como lidar com meu mundo interior/sentimentos enquanto estou na estrada” ou “como não ficando perdido"…
* use seu gremlin para compartilhar sua paixão, treine frases como “na minha cidade natal estou lotado, mas aqui na estrada enquanto viajo adoro que possamos nos encontrar espontaneamente e que não haja lista de espera para você” - eles responderão “ah, sério, tenho muita sorte de encontrar você aqui…” e você diz que sim. Treine para ser arrogante com sua paixão - interprete “sem escassez, você não precisa do dinheiro deles para sobreviver”. 

12 . 12 . 2023

Estou me momento agora para Nova Zelândia. Minha intenção é morar lá pelos próximos 3 meses. Meu propósito lá é criar os primeiros espaços de experimentação em amparar espaço para jovens adultos. Vou amparar um dia de Raiva com Maria Diaz para jovens mulheres e estou organizando um círculo de '18 anos, e agora?' para entregar em festivais ao redor da Nova Zelândia durante o verão. Sinto alegria em dar os primeiros passos na criação desse projeto e em me conectar presencialmente com Seres Humanos que venho criando em conjunto no último ano de forma online.

Descobri que o vazio é o espaço necessário para criação consciente. Assim como o útero e a semente é oca para a germinação de vida, é necessário espaço oco em nós para Criar. Liberdade Radical é ter a possibilidade de Criar esse oco em qualquer lugar que estiver. O que resta quando não há nenhum estímulo externo e você se move da reatividade?

Quando estamos constantemente consumindo e consumindo- a próxima cura, o próximo vídeo, o próximo curso, o próximo treinamento, o próximo livro- o volume de fora fica tão alto que não tem audição para voz do Ser. Um experimento possível para testar por si próprio é você declarar 3 dias sem consumo. De nada. Sem Tv, sem internet, sem livros. Vê o que acontece.

O que surge do vazio em você?

photo_5170459589055982542_y.jpg

07 . 12 . 2023

O centro dos meus dias aqui em Bali tem sido Descoberta, Conexão, Presença e Diversão de alto nível (mesmo agora que estou deitado há 4 dias porque estou me recuperando de alguns hematomas que tive ao dirigir e cair de uma scooter).

Já tive que pedir para pessoas que não conheço me comprarem comida e irem à farmácia, e me ajudarem com as coisas, e isso está me aproximando das pessoas. Tornei-me amiga dos meus vizinhos do albergue. 

Uma das mulheres está me comprando comida há 2 dias, começamos a conversar sobre raiva e ser uma boa menina, e agora ela está fazendo a experiência de me dizer não hoje e amanhã. Ela está descobrindo o quão assustador e difícil é para ela fazer isso. Estamos tendo conversas incríveis. Ela é do Japão. Para os japoneses é pecado dizer não para ajudar alguém quando você pode ajudar.

Antes de voltar a Ubud, onde escrevo agora, estive em Songan e Kintamani, dois pequenos vilarejos no norte de Bali. Experienciei 8 dias offline vivendo como balinesa, na casa de duas famílias. Aprendi a fazer as oferendas, cozinhar Nasi Goreng (um prato que eles comem quase todos os dias, tem como base arroz e vegetais), briquei com as crianças, descobri que eles fazem aniversário duas vezes no ano, a cada 6 meses. O significado de 'aniversário' para eles é que a cada 6 meses o espirito encarna um pouco mais na matéria, no corpo. Isso é celebrado até o casamento, depois disso eles não tem mais 'aniversário'. 

Algo que observei é o que senso de 'individualidade' e 'eu' não é forte na cultura balinesa como na américa. Os balineses tem basicamente o mesmo nome (seu nome é composto pela ordem que você nasceu, gênero e casta). Se você nasceu primeiro o seu nome é Wayan, Putu ou Gede, por exemplo. Eles também ficam juntos com toda a família, pela vida toda. Eles comem juntos no chão. Eu experienciei com(unidade) ao estar em sua Cultura.

 

Conversando com alguns jovens na Vila descobri que eles tem em essência dois ritos de passagem a idade adulta. Para os meninos, eles vão às grandes cidades medingar por 2 anos. O propósito segundo um garoto que conversei é "se você aprende a viver a partir do nada, então você não tem nada a temer nad vida". Senti raiva porque as mulheres são proibidas a essa iniciação, a iniciação delas nessa cultura, que é patriarcal, é se casarem e terem filhos, isso é o que lhes dá mais responsabilidade. Outra iniciação que tanto os os garotos, quanto as garotas atravessam é, por volta dos 18 anos, eles tem os caninos rapados. O significado do canino para eles é a parte animal e sombra, eles chamam de 'suja'. Entrar a idade adulta é lidar com isso e estar disposto e aberto á família.

Eles me dizem que a parte central de sua cultura é 'você é eu, nós somos um', eu pude experienciar isso na pele. Em todo lugar nesse pequeno vilarejo, eu me via neles. A colaboração e a conexão fluía por toda parte. No táxi, no restaurante, nas casas dos familiares, na rua. Em contrapartida, notei que alguns balineses veem isso como uma 'obrigação': 'Tenho que ajudar e fazer o bem a você, caso contrário terei um carma ruim'.

Estar nessa cultura, tão diferente da qual eu nasci e fui criada me trouxe a um profundo estado liquido. Criou um gap nos meus corpos entre o que é possível, e pude experienciar para além da minha mente, que Cultura é algo completamente inventado por nós, humanos, e por ser inventada, pode ser conscientemente re-inventada ou criada uma totalmente nova.

photo_5168286872475118677_y.jpg
photo_5170459589055982541_y.jpg
photo_5170459589055982539_y.jpg
photo_5168286872475118676_y.jpg
photo_5170459589055982538_y.jpg

21 . 11 . 2023

Cheguei hoje em Bali, estou comemorando isso. No momento estou em um albergue familiar em Ubud. Estão 28 graus aqui. O ar é diferente aqui. Sinto que está mais comprimido e envolvente. Desde que cheguei, estou impressionado com a quantidade de belos templos em cada rua e com a loucura do trânsito. As pessoas aqui têm grandes habilidades em seu corpo energético para não bater as motos todas juntas.

Vim do aeroporto para o hostel com uma taxista, e tivemos uma conversa de 2 horas pelo google tradutor. Comecei a aprender indonésio, a pronúncia é próxima da do português. Foi nutritivo ter uma conversa cultural com ela. Estou descobrindo que adoro ser curiosa e fazer perguntas reais sobre cultura. 

a305864c-fb21-4d52-9456-81e4c384689f.jpg

Eu perguntei a ela, Idi, o que ela é. Ela disse 'Eu sou muçulmana'. Eu perguntei o que isso significava. Ela disse, 'islã'. Perguntei a ela o que significa ser islã. Ela disse 'eu sou islã porque minha mãe e a mãe da minha mãe eram islãs. Ser islã significa ter boas ações e sentimentos, e que suas ações e sentimentos valem mais do que suas palavras. Significa nunca comer carne de porco (perguntei por que carne de porco, ela disse que não sabe por que, só que nunca comia).'
 
Seguimos pelo caminho da conversa e acabamos compartilhando o que fazemos quando não estamos trabalhando por dinheiro. Ela começou a chorar, disse: “Trabalho porque quero dar um futuro melhor aos meus filhos, mas o que quero mesmo é amá-los e estar com eles. Estou aqui e não lá”. Depois disso ela ficou com vergonha e mudou para falar sobre o trânsito.
 
Fiquei tocado pela sua vontade de falar tão profundamente comigo e pela presença do seu Ser.

18 . 11 . 2023

Eu e Leonhard Geupel nos encontramos em Atenas e depois em Creta. O propósito desse encontro foi desfrutarmos da nossa presença, nos divertir e fazer experimentos sobre eu, como Mulher, amparando espaço para a relação. 
 
Percebo que no início da viagem eu estava dormindo em modo 'turista', querendo ir aos lugares 'conhecidos', escolhendo onde comer sempre com o google maps, 'tendo que explorar o máximo possível o local' , vozes como 'você está viajando, tem que visitar o máximo de coisas possível'. Estava me colocando como uma 'turista normal'. Isso me desconectou dos impulsos naturais do meu Ser de estabelecer relação com locais, fazer propostas, fazer perguntas.
 
Escolhi experimentar com algo além. Acrescentei ao propósito original dessa viagem, o propósito de ser uma pesquisadora cultural e ser Valor ambulante onde quer que esteja. Assim que declarei esse propósito, pude vivenciar a mudança acontecendo na realidade. Agi a partir dos impulsos de conversar com as pessoas, comecei a ter conversa de cultura para cultura com mulheres na rua, no restaurante, no museu, nas confeitarias. Decidi restaurantes com a barriga e com o corpo energético, decidi qual comida pedir perguntando a comida preferida da garçonete, não visitei tantos museus, passei muito tempo com as pedras e o mar.
 
Conheci a Flora, ela trabalha em uma confeitaria perto de Ierapetra, na Grécia. Fui lá 3 vezes. Ela é um Ser Elegante e Presente. Tivemos uma conversa interessante e que partilho alguns trechos com você. Essa é uma forma que você pode praticar conversas de Cultura para Cultura:
 
-Onde você mora? (ela me perguntou)
-Estou morando aqui agora, em um albergue perto de Ierapetra
-Sério, você mora em um albergue? De onde você é?
-Eu nasci no Brasil. Eu era brasileiro, mas agora estou descobrindo o que quero ser. Talvez eu me torne grego, o que é preciso para me tornar grego?
Ela fica bastante confusa com essa pergunta.
-O que você quer dizer?
-Como você se tornou grego?
- Nasci aqui, então sou grego
- Então para me tornar grego eu teria que renascer nesta terra.
Ela riu
- Sim, mas você também pode aprender a língua grega, isso pode te deixar um pouco mais grego.
-Você é grego?
-Sim, mas não gosto muito de ser grego
-Por que?
-Porque as pessoas aqui estão sempre presas aos bens do passado. Todas as coisas que eles fizeram no passado, mas não há foco em evoluir agora. Na verdade, não me considero muito grego. Gosto de pensar que sou mais civilizado global.
 
Continuamos conversando por alguns minutos. Nessa conversa aprendi que quando não faço nenhuma suposição sobre nada posso me conectar com qualquer pessoa, a qualquer hora. Fiquei tão nutrido.

 

Nesse tempo em Creta, assisti a um documentário claro e poderoso chamado From the Goddness. Este documentário quebra os tabus do matriarcado e que é um mito que no matriarcado as mulheres estavam acima dos homens e estavam “no poder”. Esta é uma visão criada por arqueólogos patriarcais. As culturas matriarcais era sobre a harmonia com a terra e não existiam armas porque não eram necessárias. O propósito de não conhecer as culturas matriarcais no mundo internacionalmente é fazer com que todos pensem que só o patriarcado sempre existiu e é a única possibilidade. Descobri que Creta era a cultura matriarcal mais prevalente na Europa antiga e foi destruída por um tsunami.

Ao visitar o Museu Arqueológico de Herakliton, comecei pelo final da exposição. As duas peças que mais me chamaram a atenção foram estes ossos e esta representação de como era uma aldeia. Olhando para esses ossos, pude me conectar com a aceitação da morte e a retribuição à terra que existiam nessas vilas no passado. De alguma forma, essas culturas tinham reverência e aceitação em relação à morte, pude ver isso pela forma como ritualizavam e criavam padrões e pinturas nos recipientes da morte.

A representação da aldeia levou-me a imaginar que este poderia ser um esboço de uma arctaturia de uma aldeia Arcana, com uma conjunção de Brighouses reunidas e alguns jardins e espaços de convivência comuns.

photo_5109730701405695098_y.jpg
photo_5170459589055982533_y.jpg
photo_5109730701405695099_y.jpg

09 . 11 . 2023

Hoje acordei mal-humorada, me pressionando para os próximos passos e projetos que estou criando. Escolhi seguir meu impulso de ir para uma praia bem isolada perto de onde estou hospedado aqui em Creta. Chegando lá deitei na areia ouvindo a dança do mar e dormi. Quando acordei, meu corpo físico ansiava por se enterrar sob a Terra. Minha mente criou diversas histórias e motivos para não fazer isso "você vai se sujar, essas duas pessoas vão pensar que você está maluco, e se tiver algum animal, minhoca na areia, e se aquelas pedrinhas te machucarem.. .". Blá blá blá.

Escolhi confiar no impulso do meu corpo físico. Pedi ajuda ao Leonhard para cavar um buraco fundo na areia. Tornou-se um templo. Deitei-me neste templo. À medida que ele me enterrava na areia, as células do meu corpo vibravam de alegria. Fui abraçado por Gaia. Meu corpo comemorou.

 

Senti a pulsação do sangue em cada milímetro do meu corpo, descobri como era a pulsação do sangue atrás do joelho, no útero, nos pés, na ponta do dedo mínimo, atrás do pescoço. Pude conversar com meu útero e ela me disse: "Estou feliz que você esteja se rendendo à vida. Sinto mais espaço. Não preciso mais me pressionar". Minha menstruação venho hoje e pela primeira vez em muito tempo não senti cólicas. Nada. Foi a primeira vez que senti alegria ao sangrar.

Senti a pulsação de Gaia na minha espinha. Meus corpos se realinharam. Consegui descer com o meu medo a 0 e me render a esse espaço. O espaço do meu corpo tornou-se um com a terra. Durante 1 hora neste espaço, experimentei entrar na Realidade. Realidade pura, sem histórias. Sem resistência. Lembro-me de você @SusanneHutzler me dizendo na Archiarchy Makers Fair "apenas deixe ir, abra sua mão e deixe ir." Consegui abrir mão do controle e da pressão neste experimento.

 

Pude escolher realocar a maneira como navego na realidade em meu corpo físico e em Gaia.

photo_5102860789546593615_y.jpg
photo_5073333924473711519_y.jpg
photo_5073429362941995857_y.jpg

Descobertas e partilhas da Pesquisa

Aqui compartilho com você a documentação desta Pesquisa. Te presenteio com o que funcionou e o

que não funcionou, e os resultados e aprendizados dos Experimentos.

Faço isso através de Artigos Claros e Poderosos, Entrevistas, Vídeos e Treinamentos Futuros.

Gravação dos encontros mensais, grupo de pesquisa

14.12.2023

14.01.2024

Vídeos, Entrevistas & Worktalks

Artigos & Diário de Bordo

Inspirações de outros Trabalhadores de Borda

Podcast Radically Alive Women: Amparando espaço para transformação em um barco-ponte: Sylvan Kuczera (Barco Pirata do Amor e da Transformação, Parte 3)

Article wrote by Tamara Montenegro: Coming closer to Reality

Documetary 'From the Goodness', an inspiration about Women and Culture Creators

bottom of page